Seguidores

28/08/2008

Amor Platônico!

Views
Eu descobri que o que eu tenho não são sinas e sim amores platônicos. Pois é, no plural, são vários mesmo. É muito bom ter com quem imaginar coisas do tipo, um namoro legal, um casamento, uma viagem essas coisas de gente solitária. Cada um tem sua qualidade e seu defeito ( lembrando, é tudo fruto da minha imaginação), tenho amores que nem se quer sei o nome! São aqueles, que por algum motivo tem a rotina parecida com a minha e nos encontramos nas idas e vindas para faculdade, na padaria, na esquina da minha casa. Eu nunca olho fixamente para eles, para não me apaixonar mais. Tenho aquele amor também, que começou em um passado distante e nunca mais acabou, nos encontramos esporadicamente, trocamos olhares e nunca palavras, sempre tivemos bloqueios com as palavras e isso é uma coisa que não irá mudar nunca. Há também aquele amigo, que é lindo, educado, bem humorado mas não, não é para o meu bico, aliás, é para meu bico, mas é só amor platônico mesmo, conversamos pelo telefone, por mensagens, nos encontramos e não vou mentir não, já me imaginei casada com ele e viajando para Inglaterra. Não posso esquecer do professor, esse amor já tem quase uns dois anos e é extremamente secreto (ou não), ele é lindo, sarcástico, inteligente e possui o dom em não me dar lado algum, nossas conversas são restritas, ele nunca olhou diretamente para meus olhos e eu nunca consegui parar de olhá-lo, tremo na base quando ele me dá um simples oi e quando diz o meu nome. E necessito dizer, que toda mulher precisa de um vizinho gato, por quem morremos de amor, que fica lindo em qualquer roupa que usa, em qualquer carro que estiver, e em sua espetacular moto, é aquela pessoa simpática e educada, sabe o meu nome mas insisti em errar, talvez seja charme. Enfim, deu para concluir que minha vida é repleta de pessoas com as quais nunca tive envolvimento ( um ou outro, sim!). Mas são aquelas pessoas que não esperam nada de você, a não ser sua amizade ou te encontrar na padaria, ou no corredor do prédio, ou na rua. Fico feliz em poder usar e abusar da minha imaginação, pensando em encontros perfeitos e que essas pessoas não possuem defeitos, nesses relacionamentos, nós nunca brigamos, não há ciúmes. Se um dia algum deles descobrir sobre meu secreto amor, se algum dia algum deles morrer de amores por mim, perderia a graça. Eu gosto mesmo do que está dentro da minha cabeça, gosto do meu mundinho de faz de conta. Ficarei imensamente triste se um dia um deles se apaixonar por mim, terei que riscá-lo da minha lista, não será mais meu amorzinho, será como uma outra pessoa qualquer, será igual a tudo, eu não iria mais amá-lo.

4 comentários:

Mariana disse...

Poderia citar nome por nome desses tais amores

Hahahahaha

Posso?

.Thá. disse...

Não! shuahsua

Déborah Vinci disse...

o melhor de todos.adorei
:D

Béka disse...

Nossa acho que tambem tenhu esses amores plâtonicos.
Vc como sempre realista nos seus texto.
Me sinto feliz em saber que conheço varios desses seus amores.
Fico feliz por ser sua amiga
hihi
bjos

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails