Seguidores

16/02/2009

As diferenças.

Views
As fases de um homem durante um relaciomento, essas oscilam de uma maneira relativamente drástica e notável. Que esses seres certamente não pertencem a mesma raça que as mulheres é fato, generalizam seres humanos, animais racionais, homo sapiens mas homens e mulheres não devem e não podem ser classificados juntamente. Possuímos pensamentos e ações diferentes e até fisiologias diferentes e para concluir e impor a maior diferença de todas, nós pensamos com uma cabeça e eles com duas. E isso poderia até gerar discussões maiores sobre as nossas imensas diferenças mas quero mesmo abordar diante de toda essa introdução ( por favor homens, sem trocadilhos) sobre atos distintos perante uma relação. Primeiramente, por mais que sejamos diferentes, um precisa do outro, para ter filhos, construrir uma família e toda essa coisa. Homens, precisam de uma mulher ao lado para poder provar algo aos outros de sua espécie, para poder controlar, resumidamente para ser sentir o "macho". Mulher precisa de um homem, para se sentir segura de si (ou não), porque tê-los por perto massageia o seu ego, porque sua auto-estima sempre estará em alta (ou não). Segundo, partindo do princípio que essas duas espécies dissemelhantes tiveram a péssima idéia de se unir, essas acabam se apaixando. Terceiro, durante a paixão, ocorrem diversas juras de amor, prometem o mundo um ao outro, o homem sempre tentando agradar e a mulher sempre feliz com seus agrados. Quarto, o homem cansou e a mulher trouxa como sempre continua com as suas ilusões sobre a paixão, o amor eterno, sempre fazendo o possível e o impossível para que esse a admire sempre. Quinto, o homem a exclui de algum forma, a despreza, a insulta, a evita, e por fim, não a quer mais, a mulher diante de tudo tenta contornar a situação, com conversas e tudo que está ao seu alcance. Sexto, o homem quer mais que a decisão parta dela, que essa decida sobre aguentar ou seguir em frente, ele está mesmo é querendo se livrar desse encosto, a mulher, como sempre delicada, indefesa, frágil e sutil, tenta de uma forma amigável um término dessa relação entre dois mundos tão diferentes, que nunca deveriam ter se aliado. Conclusão, eles se separam. Sétimo, para o homem, uma festa, para a mulher, uma perda. Oitavo, o homem, já solteiro, precisa provar para sua éspecie que ainda é o macho e mostra isso, fazendo da sua vida um arém, são recados, ligações, encontros, festas, bebidas, viagens, amigos. Mulher, sente que está sozinha, mantém alguns contatos mas como sempre, não está pronta para se envolver, todo o caminho a percorrer, é assim feito, delicadamente. Nono, homens escancaram, querem provar ao mundo e especialmente a mulher que ele pode, esfrega na sua cara os seus piores pesadelos e faz da sua vida um inferno. Mulher, da sua maneira, começa a coisa com calma, não quer dar razões a falação alheia, sempre achando que tudo tem seu tempo. Décimo, o homem é sempre desajeitado, não sabem lidar com as mulheres e não percebe que suas ações, podem fazer de uma vez por todas afastar "aquela" mulher. A mulher, sempre mais inteligente e como já disse, sutil, age com um pé atrás, por baixo dos panos e sempre com dengo, felizmente conseguindo o que quer. Conlusão, homens aqueles que são tidos como racionais, sempre agindo sem pensar, não conseguem entender coisas que estão diante de seus olhos, sua capacidade é limitadíssima, sempre buscando por algo que raramente conseguem compreender o que é. Mulheres, buscam por algo maior, mas sabem bem o que quer, seu destino já está traçado mesmo com algumas distrações no caminho. Ela sim, sempre vai conseguir e compreender tudo e a todos ao seu redor, mesmo com algumas frustrações.


3 comentários:

Déborah Vinci disse...

arrasou.

Ana Gabriela disse...

Uma estranha por aqui: ADOREI!

Nã :} disse...

um dos melhores que você ja escreveu!


(saudade horroroooooosa)

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails