Seguidores

15/10/2008

Um band-aid, por favor!

Views

É triste quando você descobre que não é o centro das atenções, que o mundo não gira em torno de seu umbigo. Quando se dá conta, percebe-se que não é uma pessoa especial, essencial, diferente, você é comum, com estudos comuns, uma personalidade comum e mais nada que você fale ou faça surpreende as pessoas. Aquele mundo cor-de-rosa, cor de algodão doce, feito somente de fantasias da sua cabeça, onde tudo acontece da maneira que você deseja, onde as pessoas são o que você espera, não existe. No momento em que acordei, percebi que muita coisa mudou ou simplesmente nunca foi da maneira que imaginei. Foi como se eu tivesse caído do 20° andar de um edifício, foi o maior tombo que levei, o que mais me machuquei. Mas como tento otimizar todos meus acontecimentos, conclui que meu tombo não foi de todo mal. Talvez tenha aprendido a não esperar mais, talvez somente eu tenha que fazer por mim, talvez eu tenha que dar menos importância. Mas o tombo foi bom para com que eu batesse com a cabeça e pensasse que que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam.

3 comentários:

Vanessa disse...

Hum!
Bom, eu não entendi pra quem ou o pq do post.
Vc tb não estava querendo conversar mto ontem.
+ saiba q se vc quiser e precisar eu vou estar aq ok?!

bjo, fika bem.

Nã :} disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nã :} disse...

Isso tem nome, Tha. Vinte anos! Ou até mais de um: responsabilidade, faculdade, morar sozinha, maturidade, crescimento. Um monte de palavras que pesam nas costas..substituem a palavra 'juventude' :S

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails